Um tema delicado...

30 de junho de 2014

Se há tema com o qual não sei lidar é com a morte. Chego a ter até dificuldades em falar sobre este assunto. Podemos controlar tanta coisa, desenvolvem-se métodos para travar tanta coisa, mas a morte, quando tem mesmo de ser, ninguém a consegue travar nem mesmo o melhor cientista do mundo. A notícia da morte do filho da jornalista Judite Sousa mexeu completamente com milhares de pessoas do nosso país, viu-se pelas redes sociais. É praticamente impossível não sentir um aperto no coração quando se vê a notícia de que alguém partiu, ainda para mais alguém tão novo e de uma hora para a outra. Devia ser proibido os pais verem os filhos partir antes deles, devia ser completamente proibido. É doloroso ver alguém partir, mas um filho? Que veio de nós e que vimos crescer? Deve ser a pior sensação do mundo, não quero nem imaginar e só espero nunca passar por isso. Infelizmente, casos como estes há imensos diariamente. Somos tantas pessoas no mundo, já pararam um minuto para pensar no que acontece à nossa volta? Enquanto estou aqui a escrever este post há pessoas a nascer, pessoas a morrer, pessoas nos hospitais a lutar pela própria vida, muitas delas crianças que talvez ainda nem compreendam bem o porquê de estarem lá. É tão triste. Toda a gente devia ter o direito de nascer, viver de uma forma saudável, e morrer apenas quando já se tivesse uma certa idade. Odeio a morte, mas odeio ainda mais estas mortes tão precoces.

18 comentários:

  1. fiquei arrasada com a noticia. ver uma mãe naquela situação.. eu nem consigo imaginar a dor que ela está a sentir. ainda para mais os últimos tempos dela não têm sido fáceis, como toda a gente sabe, mas isto, este estupido acontecimento, sim porque ver um jovem partir é um acontecimento estupido. espero que tenha força, muita força mesmo e coragem para enfrentar a vida. se quando perdi a minha avó a dor me consumiu de uma maneira que eu julgava impossível, um filho eu não tenho palavras.. força e coragem é a única coisa que podemos pedir para esta mulher.

    ResponderEliminar
  2. Prefiro não me pronunciar sobre esse assunto. É horrível.

    ResponderEliminar
  3. É tão complicado este assunto. Mães a verem filhos a morrer, pessoas que sofrem acidentes e morrem de um momento para o outro, a culpa dos pais pela morte dele(a) e a tristeza que inunda as pessoas. :\
    -Elisabete

    ResponderEliminar
  4. É uma dor maior essa dor...inimaginável...

    ResponderEliminar
  5. Faz tremer o nosso chão e pensar.
    É tudo tão repentino e a vida como a conhecemos pode mudar num instante.

    ResponderEliminar
  6. É uma dor que ninguém pode calcular , apenas quem passa por essa situação , e é daqueles assuntos que eu não falo , porque a minha maneira de lidar com a morte , é apenas a minha .

    ResponderEliminar
  7. É um assunto difícil até de falar ou escrever sobre!
    Bj S

    ResponderEliminar
  8. A Judite de Sousa é minha familiar, embora não tenha a conhecido pessoalmente..a ela e ao filho, por fazer parte da minha familia, tenho um certo carinho. No entanto, seja familiar ou não, ver uma mãe perder um filho é a pior coisa que pode acontecer a alguém. O vazio, a infelicidade, a ausência de chão é termendo. Não faço ideia do que ela esteja a sentir, ela e milhares de pais que infelizmente perdem os seus filhos em diversas circusntâncias. É horrivel e nunca mais serão os mesmos!

    Morning Dreams

    ResponderEliminar
  9. Fiquei tao arrepiada querida... É tao verdade...

    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. estas notícias e fatalidades são horríveis :S

    ResponderEliminar
  11. É pura e simplesmente contra-natura. O meu padrinho morreu com 24 anos (de acidente) e a minha avó nunca mais foi a mesma.
    Não imagino a dor que se sente, mas tenho a certeza que é a pior dor do mundo.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Que horror!
    Ficamos sempre sensibilizados com estas coisas :\

    ResponderEliminar
  13. Este teu texto faz todo o sentido e partilho do mesmo sentimento. A dor de perder alguém é terrível, mas a de perder um filho, nem quero imaginar. E é como dizes, ver alguém partir tão cedo, ainda com tanto para viver é revoltante...

    ResponderEliminar
  14. Bem verdade o que disseste! Acho que o ser humano devia apenas morrer quando atingisse uma certa idade e com uma morte santa. A Judite está mesmo a passar pelo pior momento da vida de uma mãe, principalmente de uma mãe de um único filho e do filho que tanto amava!
    Millions Of Diamonds

    ResponderEliminar
  15. Quando soube da notícia, foi também um choque para mim. Ninguém merece perder um filho desta forma ou de qualquer outra. Não imagino sequer a dor pela qual ela estará a passar :(

    ResponderEliminar
  16. Eu não o conhecia nem nunca antes ouvi falar dele mas também achei triste... Mas a vida é assim mesmo :\

    ResponderEliminar