Revolta, muita revolta.

22 de outubro de 2014

Para ser sincera não sei ao certo, mas talvez tenham passado uns dois ou três anos desde que o meu médico de família se reformou! Ele reformou-se mas não arranjaram ninguém para ficar com os utentes que lhe pertenciam, aliás, chegaram a dizer muitas vezes que ele provavelmente, apesar de estar reformado, iria voltar a dar consultas. Até lá as pessoas tinham de se desenrascar. Tinham de ir cedo para o Centro de Saúde tentar apanhar lugar num outro médico. Isto até o Doutor voltar, claro. O problema foi que no inicio do ano o meu médico de família faleceu e desde então ainda não resolveram o problema. Distribuem umas duas ou três pessoas por dia pelos outros médicos e está feito. E um médico para ficar com os utentes dele? Não? A minha mãe às seis da manhã já lá estava e não conseguiu apanhar consulta. Os meus pais trabalham, não podem ir para lá todos os dias ver se apanham vez ou não, as coisas não podem funcionar assim. Eu sei que não é só aqui e que há situações dessas em todo o lado, mas sinceramente isso não me alivia, bem pelo contrário, só me revolta mais. Cortem no que quiserem, subam os impostos que quiserem. Mas acho que na saúde toda a gente tem direito ao melhor e sim, eu sei que é difícil, que tem custos e bem elevados. Mas há coisas que se podem resolver facilmente. O médico tinha x pessoas, ele faleceu, arranjam outro para ficar com essas pessoas. Já passou tanto tempo, qual é que é a dificuldade? Ainda não conseguiram arranjar nenhum? Isto revolta-me tanto. Quem tiver médico tem, quem tem dinheiro para ir aos privados vai, os outros que morram, que se lixe, são menos uns a chatear. Apetece-me dizer algumas asneiras, acreditem que apetece. Hoje saio da universidade à meia noite e vou directa lá. Fico à porta, no carro, mas vou conseguir arranjar a porcaria da consulta.

10 comentários:

  1. Pois, o problema é que os médicos não querem ir para os centros de saúde, porque ganham muito mais nos hospitais e nas clínicas... A saúde é um negócio, infelizmente!
    Bjs e espero que se resolva rápido!

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente o SNS não funciona a 100%... E é uma tristeza que o que descontamos nos nossos impostos não nos garanta o acesso à saúde que é um direito constitucional...
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho médica de família mas é preciso fazer exactamente o mesmo para ter uma consulta. Quem quer se se levante de madrugada e vá para lá secar à espera, para depois secalhar nem ter.
    Ou então marca-se mas espera-se um mês ou mais. Enfim!!!
    Quando são urgências ou assim vou ao privado - não que me apeteça gastar muito dinheiro mas não tenho outro remédio - porque o hospital público até fez impressão com as horas de espera, e quando digo horas estou a falar de 6 e 9. Uma pessoa até fica mais doente do que lá entrou com aquela espera.
    Temos falta de enfermeiros e médicos, no entanto tempo centenas de médicos e enfermeiros a emigrar porque não lhes dão trabalho. Makes sense! A sério, isto parece o país dos horrores.

    ResponderEliminar
  4. E depois vêm com aquelas notícias que trazem médicos cubanos e blá blá blá. Nunca passei pelo mesmo e, apesar de as minhas consultas já não serem feitas pelo médico de família pois ele agora é director daquilo e tem mais duas médicas internas a trabalhar com ele e, dessa forma, eu tenho sempre consulta. Claro que naquela centro de saúde, há o meu médico, as médicas do meu médico e outros médicos de família mas, felizmente, nunca precisei de ir à procura de outro médico :)
    Tal como tu, continuo sem perceber porque é que continuam a cortar nas duas áreas em que mais de devia investir: saúde e educação mas bom, há coisas que acho que nunca vou compreender.

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente a saúde hoje em dia é um negócio e as coisas não são tão fáceis de resolver assim. E neste país pior é. Eu tenho médica de familia e sabes que, para ter uma consulta com ela, espero meses também?? E mesmo com conculta marcada às vezes ela nem aparece. De que me serve? Já houve alturas na minha vida em que peguei em mim e fui para uma clinica privada fazer os exames que necessitava. Se esperar pelo centro de saúde e pela minha médica de familia...morro!

    ResponderEliminar
  6. E depois dizem que não temos médicos, e mandam uns de Espanha para cá ! Então e os médicos recém licenciados?! Este país cada vez está pior :s

    ResponderEliminar
  7. aconteceu-me o mesmo em Portugal. Eu basicamente, não tenho médico de família porque o senhor faleceu. E sempre que acontece alguma coisa eu vou para o centro de saúde e urgências e digo "tou aqui porque não tenho médico de família" e tá feito. Resmungam mas atendem-me. O sistema cá em Londres é um andar acima daí.

    Ana, apolicromia.com

    ResponderEliminar
  8. Infelizmente a saúde em Portugal ainda tem muito que crescer (tal como outros sectores). Muitos têm médicos e esperam meses e meses por uma consulta acabando por ir ao médico quando o problema/doença já passou :/

    ResponderEliminar